Por Dra. Isabella Santiago

Melhorias na precisão do sensor, maior conveniência e facilidade de uso levaram à crescente adoção do monitoramento contínuo da glicose (CGM). No entanto, a utilização bem sucedida da tecnologia CGM na prática clínica permanece relativamente baixa. Isso pode ser devido, em parte, à falta de alvos glicêmicos estabelecidos, com os quais tanto as equipes de diabetes quanto as pessoas com diabetes possam trabalhar. Embora recomendações unificadas para o uso de métricas-chave de CGM tenham sido estabelecidas em três artigos separados revisados ​​por pares, a adoção formal por organizações profissionais de diabetes e a orientação na aplicação prática dessas métricas na prática clínica são escassos. Em fevereiro de 2019, o Congresso de Tecnologias Avançadas e Tratamentos para Diabetes (ATTD) convocou um painel internacional de médicos, pesquisadores e indivíduos com diabetes, especialistas em tecnologias CGM, para resolver esse problema. Este artigo resume as recomendações de consenso de ATTD em aspectos relevantes da utilização de dados de CGM e informações entre as várias populações com diabetes.